menu
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.

Celebre o frio com carne de panela: veja 5 lugares para provar esse prato

Divulgação
Moelinhas de frango do Bar da Dona Onça Imagem: Divulgação

Luciana Mastrorosa

Colaboração para o Urban Taste

20/06/2018 04h00

Quando as temperaturas caem, logo se pensa em pratos substanciosos para aquecer e confortar. Feijoada, fondue e outros ensopados, cheios de caldo e calor, são perfeitos para esta época do ano. Para sair do tradicional, restaurantes de São Paulo apostam também nas carnes de panela. Suculentas e com caldo encorpado e saboroso, são feitas de maneiras diferentes, mas com um ponto em comum: esquentam que é uma beleza.

A base das carnes de panela, ou ensopadas, é bem parecida: um corte de carne (geralmente bovino), cozido lentamente em seu próprio molho, e servido com acompanhamentos ricos, como farofa, feijão, verduras refogadas...

Na Mooca, o restaurante Hospedaria, chefiado por Fellipe Zanuto, oferece diversas opções que combinam com esta época do ano. Focado na cozinha dos imigrantes que vieram a São Paulo, serve pratos paulistanos com jeitinho caseiro. O menu muda sempre, mas o bife de panela (R$ 28 no almoço) tem quase toda sexta-feira. A carne, suculenta, é servida com legumes, arroz, feijão e farofa. "Todo o cardápio do Hospedaria é inspirado em pratos caseiros paulistanos, aí entram várias imigrações", diz o chef, que começou as pesquisas para o restaurante dentro de sua própria casa. Para o inverno, o cupim cozido lentamente, em baixa temperatura, também é boa pedida, com brócolis e batatas para acompanhar.

Selecionamos cinco lugares para provar uma boa carne de panela em São Paulo; confira abaixo.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Carne e batata com farinhas, do Micaela

O chef Fábio Vieira, do Micaela, prepara pratos típicos brasileiros, com toques espanhóis, na cozinha de seu restaurante, nos Jardins. Para os dias frios, aposte na carne e batata com farinhas (R$ 62,00), preparada com ponta de peito. Feita na panela, tem caldo bem espesso e leva ainda farinha de milho crocante, batata-doce cozida no caldo da carne e passada em farinha de funghi, servida com arroz branco.

Vai lá:

Micaela
Rua José Maria Lisboa, 228, Jardins, São Paulo – SP

Bife de panela, do Hospedaria

Na Mooca, um dos bairros mais italianos de São Paulo, o restaurante Hospedaria é uma homenagem a esses e outros imigrantes que enriqueceram a cozinha da cidade com suas iguarias trazidas na mala e na memória. O cardápio todo da casa tem diversas opções apropriadas para o inverno, com carnes de cozimento lento e bastante caldo. O bife de panela é a aposta para o almoço, em geral às sextas-feiras (o menu muda sempre): a carne (coxão duro) é cozida por horas no próprio molho com pimentão, cebola, tomate. De acompanhamento, arroz, feijão e farofa.

Vai lá:

Hospedaria
Rua Borges de Figueiredo, 82, Mooca, São Paulo – SP

Divulgação
Carne de panela do Quitand'arte Imagem: Divulgação

Carne de panela caldosa, do Quitand’arte

O Quitand’arte é um pedacinho de Minas Gerais em Pinheiros. Das mãos da chef mineira Iara Rodrigues saem quitutes típicos de sua terra, dos tradicionais pães de queijo com café coado até pratos cheios de sustância. A carne de panela caldosa (R$ 42) é a pedida para esquentar. Feita na cerveja preta, é servida naquele ponto em que desmancha no garfo, com vinagrete de feijão branco, arroz, farofa e mandioca frita. Ao final da refeição, vale pedir o refil de café filtrado (R$ 12), para aquecer um pouquinho mais.

Vai lá:

Quitand'arte
Rua Joaquim Antunes, 391, Pinheiros, São Paulo – SP

Divulgação
Imagem: Divulgação

Rabada com polenta, do Bar da Dona Onça

Dentro do icônico Edifício Copan, no centro da cidade, o bar da Dona Onça preza pelas comidas de conforto. Notória admiradora das panelas de pressão, a chef Janaína Rueda oferece diversos pratos com muito caldo para molhar o pão ou se fartar com acompanhamentos, como polenta e feijão tropeiro. As moelinhas de frango com tomate fresco e cheiro verde (R$ 43) são perfeitas para petiscar. Já a rabada de boi (R$ 63) é um cozido de respeito. Com bastante molho, é servida com acompanhamentos tradicionais do prato, caso da polenta cremosa e do agrião.

Vai lá:

Bar da Dona Onça
Edifício Copan – Av. Ipiranga, 200, Centro, São Paulo – SP

Vaca atolada, do Consulado Mineiro

A cozinha do Consulado Mineiro é conforto instantâneo nos dias em que a temperatura cai. Com a assinatura do chef Fernando Carneiro, mineiro de Senador Firmino, a vaca atolada (R$ 94) chega à mesa borbulhando, de tão quente. É preparada com costela de boi e mandioca, que derrete e engrossa o molho. Mais tomate, cheiro-verde, cebola, couve, feijão e arroz. Um prato bom para dividir (de preferência, com uma cachaça de Minas), pois é bastante generoso no tamanho.

Vai lá:

Consulado Mineiro
Rua Cônego Eugênio Leite, 504, Pinheiros, São Paulo – SP

Mais Cultura e lazer