Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.

Nove músicas que explicam nosso amor e ódio por São Paulo

Luiza Sahd

Colaboração para o Urban Taste

11/07/2018 04h00

São Paulo é muitas coisas ao mesmo tempo: bonita, feia, grande, tem suas vilas, tem seus macetes e faz a gente criar, também, algumas manias paulistanas. O paraíso do pastel de feira é também a capital dos restaurantes mais chiques do Brasil -- e o paulistano sabe apreciar tudo isso.

Viver na cidade (por nascimento ou adoção) é sinônimo de se tornar alguém complexo, no fim das contas. Por sorte, alguns artistas ajudam a desfazer parte dos nós na cabeça de quem escolhe a capital paulista como casa. Vai dar uma voltinha por SP essa semana? Que tal apostar em uma playlist temática?

Sampa - Caetano Veloso

Comecemos pela mais famosa, não por acaso. Talvez ainda não tenham inventado nada melhor para definir a dureza, a riqueza e a confusão de São Paulo do que os versos "Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso".

Lá vou eu - Rita Lee

Há mais de 30 anos, a criatura mais paulistana do mundo, Rita Lee, cantou que "Na medida do impossível/ Tá dando pra se viver/ Na cidade de São Paulo/ O amor é imprevisível como você e eu e o céu". Nada parece ter mudado desde então.

Não Existe Amor em SP - Criolo

Apesar de partir de um pressuposto equivocado (ôh, se tem amor em SP!), Criolo descreve tão bem a aparente frieza da cidade mais pulsante do país que a gente até entende a acusação no título.

Vida Loka (Parte 2) - Racionais MC’s

Por falar em falta de amor, é bem difícil escutar o Mano Brown dizendo "Em São Paulo/ Deus é uma nota de 100" sem fazer que sim com a cabeça e lamentar.

Paulista - Eduardo Gudin

Na voz da Leila Pinheiro ou da Vânia Bastos, fica até difícil não sentir na pele (toda arrepiadinha) a opulência da avenida que tem de tudo o que a gente precisa, menos a cura para a solidão.

Augusta, Angélica e Consolação - Tom Zé

"Augusta, graças a Deus/ Entre você e a Angélica/ Eu encontrei a Consolação". Quem nunca vagou pela região mais simbólica de São Paulo remoendo as ciladas da vida para, depois, concluir que o melhor é ir mesmo morar na Estação da Luz?

Super-heróis - Raul Seixas

É quase uma piada "Raul Seixas, Paulo Coelho e Silvio Santos entram num bar". Raul manjava muito sobre as maluquices todas do mundo -- e a de São Paulo não tinha nem como passar batida por ele.

Rua Augusta - Hervé  Cordovil

Subir a Rua Augusta a 120 por hora e fazer um monte de barbeiragens por lá nunca é uma boa ideia, mas a música, imortalizada com Os Mutantes, vai ter sempre um lugar no coração de quem já curtiu uma juventude pesada por aquelas bandas.

O Rap é Compromisso - Sabotage

"O rap é compromisso, não é viagem". Sabotage falou da São Paulo mais real e mais dura entre todas: a São Paulo da violência e da desigualdade. O rap paulistano, além de ser riquíssimo (e de cair no próximo vestibular) é um retrato muito mais justo do que SP representa e quase ninguém vê.

Mais Cultura e lazer