menu
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.

Uma volta ao mundo diferentona em restaurantes de Perdizes e arredores

Divulgação
Salada de confit de pato, do restaurante Namga Imagem: Divulgação

Fernanda Carpegiani

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

25/09/2018 04h00

São Paulo já é famosa por reunir gastronomias do mundo inteiro. Você pode encontrar comida mexicana, asiática, argentina, alemã, portuguesa, espanhola e por aí vai. Isso acontece muito na região da Perdizes e arredores, incluindo Sumaré e Pompeia.

Por lá existem mais de 30 restaurantes que servem culinárias estrangeiras bem variadas. Entre tantas opções, escolhemos as menos tradicionais e montamos uma volta ao mundo um tanto exótica pela região.

Tem tailandês, congolês, armênio, australiano e até um latino-tudo-junto-misturado com temperos caribenhos. É para sair da mesmice e conhecer novas culturas pelo paladar. Bora?

Sabor Latino Perdizes

Divulgação
Pulpo de la casa, do restaurante Sabor Latino Perdizes Imagem: Divulgação

O cardápio é um mistura não de Brasil com Egito, mas sim de cozinhas latino-americanas, principalmente brasileira, colombiana e peruana, tudo com um toque de temperos caribenhos. O mais pedido é o ceviche peruano clássico (R$ 34), que leva peixe branco, cebola roxa, coentro, pimenta e leche de tigre da casa, além de vir com chips e batata doce. Outro prato interessante é o Pulpo de la casa, um polvo com risoto de cogumelos (R$ 62). Para acompanhar, o cardápio inclui uma variedade de cervejas e chopes artesanais nacionais.

Vai lá:
Rua Ministro Gastão Mesquita, 348, Vila Pompeia
Terça a sábado das 12h às 23h, e domingo das 12h às 17h. Fecha segunda e todo último domingo do mês.
Telefone: (11) 2935-1777

Namga

Divulgação
Pad Thai, do restaurante Namga Imagem: Divulgação

A exótica cozinha tailandesa é a especialidade aqui, com receitas bem fiéis às originais, com toda aquela explosão de sabor que mistura doce, salgado, azedo e picante. O mesmo que se come no Namga pode ser pedido pelo delivery do Tele-Thai, que inclusive veio antes do restaurante. Uma escolha clássica é o Pad Thai, talharim de arroz com vegetais, broto de feijão, amendoim, ovo e tofu com molho de tamarindo, molho de peixe e açúcar de palmeira. Com frango, tofu ou lombo é R$ 52, com filé mignon R$ 76 e camarão R$ 98. Tem também a Yam Bpet Yang, salada de confit de pato (R$ 42), que acompanha lichias e castanhas de caju com molho doce de ameixas, cobertas com coentro e gergelim.

Vai lá:
Rua Apiacás, 92, Perdizes
Terça a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 22h30.
Sexta, das 12h às 15h e das 19h às 23h30.
Sábado, das 13h às 15h30 e das 19h às 23h30. Domingo, das 13h às 16h30 e das 19h às 22h.
Telefone: (11) 3676-1774

Congolinária

Como o nome já entrega, o restaurante traz a culinária da República Democrática do Congo, com a peculiaridade de ser vegano. Atualmente o Congolinária funciona dentro do bar Fatiados Discos e é comandado pelo refugiado congolês Pitchou Luambo e sua filha Marie Luambo. Vale dizer que Pitchou também é fundador do GRIST, grupo de refugiados e imigrantes sem teto, em São Paulo. Alguns pratos principais são servidos apenas em dias específicos, mas dois sempre disponíveis são o Ngombe, um nhoque de banana da terra com molho de tomates frescos e shimeji e o Mbuzi, uma polenta africana chamada fufu, de farinha de milho ou arroz, servida com couve mwamba e banana da terra frita. Ambos custam R$ 30.

Vai lá:
Avenida Professor Alfonso Bovero, 382, Perdizes
Terça à sexta, das 12h às 15h e das 19h às 22h.
Sábado, das 12h às 22h. Domingo, das 12h às 15h30.
Telefone: (11) 2615-8184

Hay Cozinha Armênia

Aberto esse ano, funciona na garagem de uma casa perto do metrô Vila Madalena. O dono é o escritor Frederico Nercessian, que sempre teve gosto pela cozinha, especialmente a armênia, por uma tradição familiar. Praticamente todos os ingredientes do Hay são feitos lá mesmo, a maioria na hora, até a massa do pão sírio e das esfihas, que é bem saborosa e diferente. As de carne, queijo e queijo com escarola custam R$ 5 e a de queijo com basturma, uma carne seca armênia com cozimento especial, custa R$ 10. As entradas, pastas e charutinhos são vendidos a cada 100 gramas e custam de R$ 5 a R$ 9. O charutinho vegetariano é uma receita da casa com lentilha laranja, arroz, pimentões vermelho e amarelo e tomate.

Vai lá:
Rua Cayowaá, 1907, Sumaré
Terça a sábado, das 18h às 22h.
Telefone: (11) 2738-4482

Aus Burger

Divulgação
Hambúrguer Canberra, do AUS Burger Imagem: Divulgação
Difícil pensar em comida australiana e não lembrar imediatamente da rede de restaurantes Outback, não é mesmo? É por ser uma das poucas alternativas dessa culinária na cidade que o Aus Burger vale a visita. O lugar abriu em 2016 e tem três sócios que já moraram na terra dos cangurus. A decoração é uma verdadeira viagem ao país, com diversas referências inusitadas, como um balcão no formato de bumerangue. O cardápio é bem servido e tem porções, lanches e sobremesas. Um dos carros-chefe é o Canberra (R$ 29,50), hambúrguer de costela suína temperado no molho barbecue, no pão australiano e com queijo chedar, cebola caramelizada e bacon. E tem mais molho barbecue para acompanhar. A porção de cebolas empanadas vem com molho AussieCream e custa R$ 20.

Vai lá:
Avenida Professor Alfonso Bovero, 637, Perdizes
Segunda, das 11h30 às 15h.
Terça a sexta, das 11h30 às 15h e das 18h às 23h30.
Sábado, domingo e feriados, das 12h às 23h30.
Telefone: (11) 4563-2957

Veja também:

Mais Cultura e lazer