menu
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Aproveite São Paulo mais vazia para fazer estes programas

Divulgação
Vista do Mirante do Sesc da Avenida Paulista Imagem: Divulgação

Lilian Sobral

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

26/12/2018 04h00

São Paulo é uma metrópole com uma riqueza cultural infinita. A gastronomia e as opções de lazer também são inúmeras. Mas, numa cidade com mais de 12 milhões de habitantes, a impressão que dá é que nada por aqui se faz sem longas filas ou tumulto.

Sorte de quem vai passar as férias em terras paulistanas! Entre janeiro e dezembro, é comum famílias aproveitarem o período de recesso escolar ou férias coletivas para sair da cidade. Conclusão: nesse período, o trânsito fica fluído, o transporte público menos abarrotado e as atrações mais tranquilas.

Pensando nisso, separamos programas gratuitos ou de baixíssimo custo para fazer durante este período em que a cidade está mais vazia. Aproveite!

Almoço na Feirinha da Liberdade

Simon Plestenjak/UOL
Imagem: Simon Plestenjak/UOL
Guioza, yakissoba, mochi, temaki e mais um monte de gostosuras asiáticas esperam visitantes do tradicional bairro japonês aos fins de semana. A melhor parte é que os preços são bem convidativos. O problema é que ninguém experimenta os pratos das barracas da Feirinha da Liberdade na hora do almoço sem encarar as caóticas filas que se formam aos sábados e domingos. Acredite: visitar o bairro quando a cidade está mais vazia pode ser uma ideia bem mais agradável para sua fome.

A região ficou conhecida como um reduto japonês no meio da cidade de São Paulo, mas também é possível encontrar comida típica, artesanato e produtos de outros países asiáticos por ali. Além das barraquinhas de comida e artesanato, a maior parte do comércio abre aos fins de semana para aproveitar o movimento e, nas lojas, dá para encontrar até os famosos sorvetes sul-coreanos da Melona. 

Em tempo: a Liberdade também é um paraíso para fãs de cosméticos e maquiagem. As principais lojas do ramo, que costumam ser bastante concorridas, são mais um passeio interessante para aproveitar a cidade vazia.

Vai lá:
Feirinha da Liberdade
Praça da Liberdade, 266 
Sábado e domingo, das 10h às 17h.
Entrada livre.
Mais informações no Facebook.

Subir no mirante do Sesc Paulista

Divulgação
Imagem: Divulgação

Desde que a unidade do Sesc na Avenida Paulista abriu as portas em abril de 2018, o Instagram começou a ser inundado de fotos lindas dessa que é umas principais vias de acesso da cidade. Não é para menos: no topo do prédio tem um mirante com vista privilegiada da região. Mas de tão bonita que é, essa imagem custa aos visitantes longas filas e uma disputa acirrada por um espacinho no topo do edifício. Todo mundo quer uma foto!

Quem for aproveitar o período de férias para espiar a Paulista, a 62,45 metros de altura, também pode conferir a programação regular e especial do Sesc, que costuma, inclusive, ter uma oferta grande de cursos e oficinas gratuitas.

Vai lá:
Mirante do Sesc Paulista - Avenida Paulista, 119, Bela Vista
Terça a sábado, das 10h às 21h30 (permanência até às 22h, quando fecha a unidade).
Domingos e feriados, das 10h às 18h30 (permanência até às 19h, quando fecha a unidade).
Gratuito.

Passeio e exposição no Ibirapuera

Natureza, museus e esportes ao ar livre reunidos em um mesmo lugar, bem em meio a prédios enormes e o congestionamento pesado da capital. Esse é o Parque do Ibirapuera, o mais famoso da cidade. 

Curtir tudo isso é sempre uma delícia. Mas disputar espaço para correr nas pistas, para pedalar, ou para patinar na marquise, não é super agradável. Para quem mora distante da região, o trânsito ou transporte público lotados são perrengues extras que ninguém merece na hora do descanso. Então, com a cidade mais vazia, vira um programa perfeito. 

Uma sugestão de programa dentro do próprio parque é a exposição "Raiz", do artista chinês Ai Weiwei, que fica em cartaz na OCA até o dia 20 de janeiro. Essa é maior mostra de sua carreira e a primeira solo no Brasil. O ativista, crítico do governo da China, e perseguido por isso, trouxe para o país algumas de suas principais obras e desenvolveu outras exclusivas para o Brasil. A exposição está fechada às segundas e os ingressos custam de R$ 10 (meia) a R$ 20 (inteira).

Vai lá:
Parque do Ibirapuera
Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, Vila Mariana
Todos os dias, de 5h à meia noite (o horário dos portões de acesso pode variar).

Exposição Ai Weiwei - "Raiz"
OCA (Pavilhão Lucas Nogueira Garcez) - Parque Ibirapuera (portão 2)
Até 20 de janeiro.
Terça a sábado, das 11h às 20h. 
Domingos e feriados, das 11h às 19h.
R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira). Ingressos na bilheteria da OCA, pela internet ou pontos de vendas credenciados (sujeito a taxas).
Classificação livre

Pedalar pela cidade

Reinaldo Canato/UOL
Imagem: Reinaldo Canato/UOL
Explorar São Paulo de bicicleta é libertador. Mas para os ciclistas de primeira viagem pode ser também um pouco assustador! Aproveitar o trânsito mais leve para dar as primeiras pedaladas pelo asfalto paulistano pode ajudar bastante a superar etapas do ciclismo urbano. Além disso, os 122,2 km de ciclofaixas de lazer, que já caíram nas graças dos paulistanos e visitantes da cidade, podem ficar mais vazios (e mais atraentes) nessa época. 

Vai lá:
Ciclofaixas de lazer
Domingos e feriados nacionais, das 7h às 16h.
Confira as rotas de ciclofaixas disponíveis aqui.

Visitar museus

Está achando que esse programa é direito exclusivo de capitais europeias? Se enganou! A verdade é que São Paulo tem uma oferta enorme de museus. Quer alguns exemplos? Que tal o Museu do Futebol, que passeia pela história do esporte e do país? Ou quem sabe o Catavento, que ensina Ciência de forma lúdica e divertida? A Pinacoteca, o Memorial do Imigrante e o Museu de Zoologia são mais alguns dos lugares da capital que contam a história do país. E sabe qual é a melhor parte? Vários deles têm entrada gratuita às terças-feiras, e nós já falamos aqui outras dicas para vários museus da capital.

Vai lá:
Museus de São Paulo
Lista e programação de cada um no site do Governo Estadual.

Compras na 25 de Março e região

Bijuterias, roupas, eletrônicos, fantasias, brinquedos, tecidos, artigos de decoração? A lista não acaba. Tudo isso é o tipo de coisa que é bem fácil de encontrar nas lojas e barracas da Rua 25 de Março, Ladeira Porto Geral e região. 

Acontece que sempre que há alguma data especial, o comércio fica cheio de pessoas. As semanas depois do Natal e um pouco antes do fim de janeiro (quando começam as compras de material escolar) são boas para quem quer pechincha sem tumulto. 

Vai lá:
Rua 25 de Março e Ladeira Porto Geral
Próximas à estação São Bento do metrô.
Para a maior parte das lojas e galerias:
Segunda a sexta, das 8h às 18h.
Sábados, das 8h às 14h.
Domingos e feriados a critério de cada lojista.

Mais Cultura e lazer