menu
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

Muito além de Caetano e Anitta: o que fazer nas 24h da Virada em SP

Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo
Show da Banda Nação Zumbi na Virada Cultural 2018 no Parque Chácara do Jockey, na Vila Sônia, em São Paulo (SP), neste sábado (19) Imagem: Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo

Daiana Dalfito e Mariana Toledo

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

2019-05-17T18:14:37

17/05/2019 18h14

A 15ª edição da Virada Cultural de São Paulo acontece nesse fim de semana e conta com mais de 1.200 atrações em 250 pontos da cidade, do M'Boi Mirim ao Centro, envolvendo todas as 32 subprefeituras. Se você quer aproveitar essas 24 horas de atividades artísticas gratuitas, mas não deseja enfrentar a muvuca dos grandes shows, o Urban Taste tem alternativas de roteiros para gostos diversos.

Veja também:

Na Virada, Boteco é muito mais do que cultura
Virada Cultural: Seun Kuti tem de ser uma prioridade em sua agenda
Guia quer discutir como construir uma São Paulo mais justa para as mulheres

Força nos palcos

Mulheres fortes nos palcos em um evento pautado pela diversidade. Este parece ser um dos elementos mais caros para a Virada esse ano. Por isso, escolhemos três shows além do óbvio pra você curtir. No Municipal, "Pretas" reúne As Bahias, Drik Barbosa, Linn da Quebrada & Jup do Bairro e Luedji Luna e faz um mix forte de MPB, hip hop, funk e bate cabelo com toques de ativismo. Luedji também canta com Xenia França, no palco da Avenida São João dedicado ao samba e à MPB. Xenia foi indicada ao Grammy Latino e tem músicas pontuadas pela identidade negra, cultura afro e que tocam com delicadeza na questão do racismo.

A banda goiana Carne Doce, que tem Salma Jô nos vocais, vem do cenário independente e mistura referências da psicodelia, MPB, Tropicália e indie rock. Sobre a representatividade das mulheres na Virada, Salma afirma: "Com certeza é efeito de uma preocupação existente nas artes, na cultura e uma tendência em festivais. É óbvio que temos mulheres artistas para ocupar esses espaços e 'competir' de igual para igual". A cantora vê a presença crescente de mulheres trabalhando nos bastidores ainda mais emocionante. "Sinto que essas posições são mais difíceis de ocupar do que as de divas e performers". Em sua terceira participação no evento, o quinteto toca no Palco Itapetininga, no Centro.

Vai lá:

Carne Doce
Palco Itapetininga | Brasil 360 - Rua Barão de Itapetininga , 186, Centro, São Paulo.
Domingo (19), às 0h.

PRETAS - As Bahias +Drik Barbosa + Jup do Bairro & Linn da Quebrada + Luedji Luna
Theatro Municipal - Praça Ramos De Azevedo, s/n, República, São Paulo.
Domingo (19), às 2h.

Xenia França convida Luedji Luna
Palco São João - Avenida São João, 1069, República, São Paulo.
Domingo (19), às 3h.

Saudades do Carnaval?

Sobrou glitter de meses atrás e a vontade de seguir o bloquinho persiste no corpo? Ótimo, tem Carnaval nessa Virada. A agenda de blocos no sábado e domingo reúne nomes como o Tarado Ni Você, Ilu Obá de Min com Ilê Aiyê e Pagu na Consolação. Também tem folia em quadras abertas de escolas de samba como a Mancha Verde e a Rosas de Ouro e um programa menos convencional: o festival "Vira Honk!" com fanfarras do Rio de Janeiro, São Paulo e da França, em frente ao Theatro Municipal.

Vai lá:

"Vira Honk!"
Praça Ramos De Azevedo, s/n, República, São Paulo.
Sábado (18), às 18h, até domingo (19), às 18h.

Cinema com música

A programação deste fim de semana tem dois destaques: a Virada Tarantino e a Virada Phenomena Deuses e Monstros do Japão, ambos no CCSP. Pra quem não quer maratonar e pretende aliar cultura musical à sétima arte, o foco é o Centro Cultural Olido. Há filmes sobre James Brown, Grace Jones e Frank Zappa, e indicamos: "Paco de Lucía - La Búsqueda" (2014), documentário do diretor Curro Sánchez sobre o violonista espanhol e sua contribuição para o flamenco, e "One More Time With Feeling". Este documentário dirigido por Andrew Dominik foca na gravação do álbum "Skeleton Tree", de Nick Cave and the Bad Seeds, após a morte do filho de Cave, com apenas 15 anos.

Vai lá:

Esquenta In-Edit e Curtas Kinoforum
Centro Cultural Olido - Avenida São João, 473, Centro, São Paulo.

"One More Time With Feeling"
Sábado (18), às 22h15.

"Paco de Lucía - La Búsqueda"
Domingo (19), às 0h30.

Viradas Tarantino e Phenomena
Centro Cultural São Paulo - Rua Vergueiro, 1000, Paraíso, São Paulo.

É poesia que fala?

Saraus e slams, as "batalhas de poesia", são parte da Virada na Biblioteca Mário de Andrade, na República. As disputas poéticas têm origem nos anos 1980 em Chicago, quando o operário da construção civil e poeta, Marc Kelly Smith criou o "Uptown Poetry Slam", junto com o grupo Chicago Poetry Ensemble. No Brasil, os primeiros slams foram organizados em 2008.

Um dos destaques na Mário, o Slam das Minas, nasceu em março de 2016 para dar espaço de acolhimento e voz pras "minas, monas e monstras". Outra batalha imperdível em cartaz é o Slam do Corpo, onde as poesias são declamadas (ou traduzidas) em libras.

Para além dos poemas, a visita ao local já é uma atração. Fundada em 1925, a biblioteca é das mais importantes do país e foi construída na década de 40 em estilo Art Déco. O projeto é do arquiteto francês Jacques Pilon e a reforma e restauro, nos anos 2000, do Piratininga Arquitetos Associados.

Vai lá:

Saraus, slams e leituras
Biblioteca Mário de Andrade - Rua da Consolação, 94, República, São Paulo.

Slam do Corpo
Domingo (19), às 5h.

Slam das Minas
Domingo (19), às 11h.

Festas ao ar livre

Pra quem gosta de balada, uma programação especial com mais de 40 festas que agitam as noites de São Paulo. A Praça dos Arcos, na Consolação, recebe Santo Forte e Lunática. No centro, algumas opções são Vampire Haus, Forró dos Ratos e Minhoqueens. O melhor: tudo ao ar livre!

Vai lá:

Santo Forte
Praça dos Arcos, s/n - Consolação
Sábado (18), das 22h às 02h de domingo (19)

Lunática
Praça dos Arcos, s/n - Consolação
Domingo (19), das 02h às 06h

Vampire Haus
Rua José Bonifácio, 185 - Centro
Domingo (19), das 00h às 06h

Queermesse (e convidados)
Largo do Arouche, s/n - Centro
Sábado (18), das 18h até às 18h de domingo (19).

Forró dos Ratos
Rua Conselheiro Crispiniano, 60 - Centro
Domingo (19), das 12h às 18h

Rap de responsa

O Largo de São Bento é palco de rap na Virada e tem nomes como Emicida e Black Alien escalados, mas dá pra curtir shows de qualidade saindo do Centro. Na Praça Brasil, da Cohab 2, na Zona Leste as minas da Odisseia das Flores - que também tocam no São Bento - convida De Menos Crime. O grupo é formado por Jô Maloupas, Chai e Letícia e, desde 2008, foca o trabalho na luta pela valorização da mulher na sociedade. O encontro ainda dá a oportunidade de ver em ação o De Menos Crime, na ativa desde 1987 e nascido ali mesmo na ZL, em São Mateus. Com quatro álbuns de estúdio, o grupo é dono do hit "Fogo na Bomba".

Vai lá:

Odisseia das Flores convida De Menos Crime
Cohab 2 | Praça Brasil - Rua Francisco Albani, 1145, Jardim Bonifácio, São Paulo.
Domingo (19), às 15h.

São Bento Rap (palco)
Rua Líbero Badaró, 633, Centro, São Paulo.
Sábado (18), das 18h até as 17h30 de domingo (19).
Mais informações no agendão da Virada.


Museus e centros culturais abertos

Alguns museus e centros culturais vão manter suas portas abertas e programação estendida durante a Virada. Se você se interessa por arquitetura e quer conhecer um pouco mais sobre o Modernismo em São Paulo, uma boa opção é a Ocupação Gregori Warchavchik, no Itaú Cultural. O arquiteto russo naturalizado brasileiro foi o responsável pela primeira construção modernista do país, a casa da rua Santa Cruz (1928).

Para os que desejam aproveitar os ares culturais e mergulhar nas artes plásticas, é a última chance de ver "Leonilson: arquivo e memória vivos", que tem temporada encerrada no domingo (19), no Centro Cultural Fiesp. São mais de 120 obras, algumas inéditas, entre pinturas, desenhos e bordados. Com traço altamente biográfico, José Leonilson (1957-1993) é um expoente da arte contemporânea brasileira e trata, entre outros temas, da sexualidade.

Vai lá:

Ocupação Gregori Warchavchik
Itaú Cultural - Avenida Paulista, 149, Bela Vista, São Paulo.
Domingo (19), das 11h às 20h.

Exposição "Leonilson: arquivo e memória vivos"
Centro Cultural Fiesp - Avenida Paulista, 1313, Bela Vista, São Paulo.
Sábado (18), das 10h às 22h.

CEUs

A programação dos Centros Educacionais Unificados (CEU) é predominantemente musical. Há diversas apresentações de grupos de pagode, como Art Popular no CEU Parque Anhanguera e Katinguelê no CEU Pêra Marmelo. Para quem prefere samba, os Demônios da Garoa tocam no CEU e Luiz Ayrão apresenta o álbum "Samba de Respeito" no CEU Cantos do Amanhecer.

Vai lá:

Demônios da Garoa
Avenida Luís Imparato, 564 - Cangaíba
Sábado (18), às 15h

Luiz Ayrão
Rua Clarear, 643 - Jardim São Carlos
Sábado (18), às 19h

Art Popular
Rua Domingos Tarroso, 101 - Vila Rubi
Sábado (18), às 18h

Katinguelê
Rua Pêra Marmelo, 226 - Jaraguá
Domingo (19), às 11h

Mais Cultura e lazer